Dicas para armazenar o cimento de forma correta e duradoura

Dicas para armazenar o cimento de forma correta e duradoura

Não pratique o desperdício. Aprenda neste post, como armazenar o cimento da forma correta para que ele não empedre ou endureça.

 

Muita gente nem imagina, mas o cimento é um produto perecível e, portanto, requer cuidados especiais durante seu transporte e armazenamento para que suas características sejam preservadas e possa ser conservado por mais tempo no depósito ou no canteiro de obras, garantindo sua resistência e deixando a sobra ainda utilizável.

O cimento é embalado em sacos de papel kraft de múltiplas folhas, uma embalagem usada no mundo inteiro, sendo adequada para o transporte e para aplicação rápida. Além disso, o saco de papel é o único que permite o preenchimento com o material ainda bastante aquecido, por ensacadeiras automáticas imprescindíveis ao atendimento do fluxo de produção (ao contrário de outros tipos de embalagem já testados, como a de plástico). Economicamente viável, o saco de papel também é a única embalagem que pode receber o material ainda quente. Mas o saco de papel, apesar de todo o cuidado e adequação da embalagem, não impede a ação direta da água.

Se o cimento entrar em contato com a água durante o transporte inadequado, sem proteção da chuva, por exemplo, ou durante a estocagem, ele vai empedrar ou endurecer antes do tempo, inviabilizando sua utilização na obra, fábricas de pré-moldados e artefatos de cimento.

A água é o maior aliado do cimento na hora da produção de argamassa e concreto. Mas apenas nessa fase. O contato antecipado pode empedrar ou endurecer o produto, inviabilizando sua utilização posterior. E a embalagem de cimento tem pouca eficiência quando entra em contato com a água de chuva, torneira, cano furado ou mesmo da umidade do ar, terra, chão e paredes.

 

Onde estocar

O passo número 1 é fugir da água. Por isso, o cimento deve ser estocado em local seco, aberto e ventilado. O ideal é forrar o lugar onde vai colocá-lo ou empilhar os pacotes em um pallet de madeira, montado a pelo menos 30 cm do chão ou piso. Deve-se armazenar os sacos separadamente mas, assim como no transporte, se for necessário empilhar, não ultrapasse dez sacos. Isso porque quanto maior a pilha, maior o peso sobre os primeiros sacos embaixo, que podem acabar compactado. Outra consequência é que quanto maior for a pilha, maior também será o risco de queda dos sacos em cima de pessoas que circulam próximo ao local de armazenamento. Empilhe na horizontal, deitados, com as partes largas do produto para baixo e para cima. Deixe um espaço entre os sacos para que favoreça a circulação de ar e mantenha o cimento em temperatura ambiente.

Atenção! Em regiões de clima frio, onde a temperatura ambiente é baixa, o ideal é manter o cimento em locais mais aquecidos, superiores a 12ºC para não interferir no início de pega.

 

Como armazenar o cimento

A compra de pacotes de cimento para uma construção pode acabar sendo maior ou menor que o previsto. Há vezes em que sobra sacos fechados e até abertos. Uma opção é transformá-los em móveis ou parte da decoração da casa, outra é guardá-los para uma próxima obra.

Para a segunda opção, é preciso saber armazenar o cimento. Uma boa dica é retirá-lo do pacote que veio de fábrica e transportar para um balde com tampa. Coloque um saco plástico preto (o famoso saco de lixo) bem apertado, amarrado com um cordão. Para que fique conservado, feche muito bem o plástico para evitar a entrada de ar e depois tampe.

Outra boa maneira, em caso de sobras menores, é transportar o cimento para sacos de plástico (de sacolão) e dar um nó para não deixar entrada de ar. Os pequenos sacos podem ser colocados juntos em um saco maior desde que o mesmo não esteja em contato com o chão.

Quanto maior a pilha, maior o peso sobre os primeiros sacos; isso faz com que seus grãos sejam de tal forma comprimidos que o cimento contido nesses sacos fique quase endurecido, sendo necessário afofá-lo de novo, antes do uso, o que pode acabar levando ao rompimento do saco e à perda de boa parte do material. Recomenda-se uma pilha de até 10 sacos, pois, além de facilitar a contagem, está prescrita pelas normas da Associação Brasileira de Norma Técnicas (ABNT).

É recomendável utilizar primeiro o cimento estocado há mais tempo, o que evita que um lote fique estocado por tempo excessivo, já que o cimento, bem estocado, é próprio para uso por três meses, no máximo, a partir da data de sua fabricação, estampada na sacaria.

 

O que fazer quando o cimento empedra

Todos os cuidados podem aumentar a vida útil do cimento, mas não são garantias. Ainda assim, alguns sacos podem empedrar, contudo o endurecimento pode ser superficial. Para saber se eles ainda podem ser utilizados, tombe-os sobre uma superfície dura e afofe o pó ou esfarele os torrões entre os dedos. Outra alternativa é peneirar em malha de 5 mm (peneira de feijão) caso o cimento seja para aplicações menores, como pisos, contrapisos, calçadas. Em caso de peças estruturais, o cimento já não é mais válido, pois sua resistência fica comprometida.

Lembre-se sempre: em qualquer construção ao armazenar o cimento, use primeiro os guardados há mais tempo. O cimento bem estocado pode ser utilizado em um período de até três meses a partir da data de fabricação.

A equipe Ourimadeiras espera que essa super dica tenha ajudado você. Caso haja a necessidade de mais informações, não exite em entrar em contato conosco!